Teoria da Causação Circular de Myrdal

Por: Nilton Marques Oliveira e Udo Strassburg

Myrdal (1968) usa esse conceito para falar de um ciclo virtuoso ou vicioso, que
tanto pode ocorrer de forma ascendente quanto descendente, ou seja, uma sequência de fatos que desencadeia outros fatos de forma cumulativa e propulsora. Ele utiliza esse
conceito tanto no campo econômico, quanto no campo social.

No primeiro campo, com relação às expectativas de preços para cima e para
baixo, um polo de desenvolvimento econômico pode se expandir cumulativamente em
detrimento de outros.

O segundo campo trata da questão dos negros nos Estados Unidos, associando
variáveis econômicas e não-econômicas, num contexto vicioso em que o negro, se
tiver baixo nível de desempenho, terá baixos salários, muitos não terão emprego, níveis
de educação e saúde precários, acentuando a discriminação e a pobreza (MYRDAL,
1944). Continuar lendo

Força de trabalho feminina: se o mundo copiasse a Suécia, economia global ganharia US$ 6 trilhões

Por: ScandinavianWay – 07/03/2019

Sweden-640x480

O mundo poderia gerar uma riqueza adicional de trilhões de dólares se elevasse o número de vagas para as mulheres para o mesmo patamar visto na Suécia, onde 69% delas trabalham. A estimativa aparece em um estudo elaborado pela consultoria PwC e divulgado nesta semana, pouco antes do Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta sexta-feira (8/3).

O estudo levou em consideração os países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), grupo formado por 33 economias desenvolvidas. Ao elevar para 69% o nível de emprego das mulheres em todos esses países, a injeção de riqueza em suas economias seria de US$ 6 trilhões, segundo registra a Thomson Reuters Foundation. Além disso, estima a PwC, outros US$ 2 trilhões seriam gerados ao equiparar os salários de homens e mulheres que desempenham as mesmas funções.
Continuar lendo