O Pensamento de Gunnar Myrdal Sobre o Bem-Estar Social

Por: Nilton Marques Oliveira e Udo Strassburg

Gunnar Myrdal nasceu na Suécia, com formação em Direito e doutorado em
Economia em 1927, pela Universidade de Estocolmo, onde assumiu a cadeira de
economia política da mesma Universidade em 1933. No início de sua carreira, Myrdal
dedicou-se a questões teóricas no campo da economia e somente mais tarde se envolveu
diretamente com problemas sociais, principalmente relacionados aos países
subdesenvolvidos.

gunnar-myrdal Continuar lendo

Anúncios

Força de trabalho feminina: se o mundo copiasse a Suécia, economia global ganharia US$ 6 trilhões

Por: ScandinavianWay – 07/03/2019

Sweden-640x480

O mundo poderia gerar uma riqueza adicional de trilhões de dólares se elevasse o número de vagas para as mulheres para o mesmo patamar visto na Suécia, onde 69% delas trabalham. A estimativa aparece em um estudo elaborado pela consultoria PwC e divulgado nesta semana, pouco antes do Dia Internacional da Mulher, comemorado nesta sexta-feira (8/3).

O estudo levou em consideração os países da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), grupo formado por 33 economias desenvolvidas. Ao elevar para 69% o nível de emprego das mulheres em todos esses países, a injeção de riqueza em suas economias seria de US$ 6 trilhões, segundo registra a Thomson Reuters Foundation. Além disso, estima a PwC, outros US$ 2 trilhões seriam gerados ao equiparar os salários de homens e mulheres que desempenham as mesmas funções.
Continuar lendo

Escandinavos encabeçam lista de países que mais asseguram direitos trabalhistas, diz estudo

Por: ScandinavianWay  – 04/07/2019

Os escandinavos fazem parte da lista restrita de países que mais asseguram o cumprimento dos direitos dos trabalhadores, segundo um levantamento feito pela Confederação Sindical Internacional (ITUC, na sigla em inglês). A entidade é a maior união de sindicatos do mundo, com mais de 200 milhões de integrantes.

_04072019123022_gde

Continuar lendo

Suécia e Noruega têm as melhores políticas de família, segundo Unicef

Por: EFEAs Nações Unidas – 13/06/2019

Suécia, Noruega e Islândia têm as melhores políticas de família do planeta, segundo um estudo realizado pelo Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância), que compara a situação em 31 países ricos de todo o mundo.

60c367e3-c5c5-42b5-8df8-5e8a7ce226d3.jpg

Foto: JANERIK HENRIKSSON / TT

O relatório se baseia em uma análise das permissões para mães e pais e nos serviços de cuidado e educação de crianças de 0 a 6 anos, dois fatores chave para os menores.

“Não há um momento mais crítico para o desenvolvimento cerebral das crianças e, portanto, de seu futuro, do que os primeiros anos de vida”, afirmou em comunicado a diretora-executiva do Unicef, Henrietta Fore, que reiterou que os governos têm que ajudar os pais a criar as condições necessárias para os filhos. Continuar lendo

Suecos vão trabalhar apenas seis horas por dia

Por: Susana Lúcio – Sábado – 17/08/2016

A Suécia vai implementar um horário de trabalho reduzido para aumentar a produtividade e a felicidade.

 140626081632-ikea-wages-620xa

Há cada vez mais empresas na Suécia a implementar um horário laboral de apenas seis horas. Filimundos, uma empresa de desenvolvimento de apps, em Estocolmo, deu a boa notícia aos seus empregados há um ano. Continuar lendo

E se o “egoísmo humano” for um mito interesseiro?

Por: George Monbiot –  Tradução: Inês Castilho – Outras Palavras – 14/10/2015

Novas pesquisas sugerem: nossa espécie é majoritariamente colaborativa, altruísta e solidária. Ideia da ganância coletiva pode ser projeção ideológica dos que concentram poder e capital

Imagem: Marcos Alves

Imagem: Marcos Alves

Você se debate contra os sinais de indiferença e egoísmo humanos? Sente-se oprimido pela sensação de que se preocupa com o mundo, ao contrário de muitos outros? Julga que a indiferença de pessoas iguais a você está esvaziando o que resta da civilização e da vida na Terra? Se assim é, você não está sozinho. Mas também não está certo. Continuar lendo

Finlândia pretende pagar um salário mínimo a todos os seus habitantes

Por: Redação – Pragmatismo Político – 26/08/2015 às 10:17

O que você diria se o presidente de seu país anunciasse que a partir de hoje cada cidadão – trabalhando ou não – receberá um salário mínimo? Entenda por que essa medida pode se tornar, em breve, uma realidade na Finlândia.

Finlândia: Com o desemprego em 10%, alguns analistas avaliam que jovens poderão perder a motivação a procurar emprego. O primeiro ministro, Juha Sipila, diz que a medida simplificará o sistema de seguridade social do país

Finlândia: Com o desemprego em 10%, alguns analistas avaliam que jovens poderão perder a motivação a procurar emprego. O primeiro ministro, Juha Sipila, diz que a medida simplificará o sistema de seguridade social do país.

O que você diria se o presidente de seu país anunciasse que a partir de hoje cada cidadão – trabalhando ou não – receberá uma renda básica?

Isso parece um sonho, mas pode se tornar realidade em breve na Finlândia, onde o governo avalia implementar em curto prazo um projeto piloto que estabeleceria o pagamento de um salário básico a seus habitantes, independentemente da situação de trabalho. Continuar lendo

Na Suécia, saúde significa bem-estar social

Por: Lúcio Antônio Prado Dias – Infonet – 07/08/2010 às 08:21

Todo sueco tem o direito de ser tratado de acordo com a ciência atual e a experiência comprovada.

Partindo dos trabalhos do economista e sociólogo Gunnar Myrdal, um sueco que em 1974 ganhou o Prêmio Nobel de Ciência Econômica e que, na década de 30 promoveu a estruturação do modelo de saúde naquele país europeu, adotado inclusive por outros países nórdicos, o homem foi colocado no centro das atenções gerais, onde todo indivíduo tem direito, de forma igualitária, do rei ao capelão, a um conjunto de bens e serviços cujo fornecimento é garantido, direta ou indiretamente, pelo estado, como uma educação plena em todos os níveis, a garantia de uma renda mínima (não simplesmente a um salário mínimo), aposentadoria integral, auxilio desemprego, recursos adicionais para a criação de filhos e assistência médica e odontológica, onde o lema é ‘Todo sueco tem o direito de ser tratado de acordo com a ciência atual e a experiência comprovada”. Arrepiante, não? Continuar lendo

Suécia revê a privatização da educação

Por: Rede Democrática – 12/12/2013 às 18:37

shcool-sweden21

Quando uma das maiores empresas privadas de educação faliu, alguns meses atrás, deixou 11 mil alunos a ver navios e fez com que o governo da Suécia repensasse a reforma neoliberal da educação, feita nos moldes da privataria com o Estado financiando a entrega dos serviços públicos aos oligopólios capitalistas e assim causando graves prejuízos para os trabalhadores e a população.

Continuar lendo

Escolas da Suécia

Por: Instituto Myrdal

Muito se fala da educação nórdica, mas o que a torna tão especial? A peculiaridade que talvez faça esse modelo educacional ser tão eficaz é o fato da escola conseguir estar presente em todos os aspectos da vida do estudante.

Muito do que tornou a educação desses países tão prestigiada se deve em parte ao esforço de Alva Myrdal e outros protagonistas na elaboração de um modelo escolar tão bem sucedido na formação dos jovens.

Acompanhe abaixo a reportagem da jornalista brasileira Claudia Walllin, erradicada na Suécia, que mostra como a educação se tornou onipresente na vida dos jovens através da escola.